Projeto de acadêmicos de TADS do Integrado é selecionado para 2ª fase do Renault Experience

Trabalho de sete acadêmicos foi selecionado na categoria 'Soluções de Mobilidade' em nível nacional

Projeto TADS


Um projeto de acadêmicos do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS) do Centro Universitário Integrado foi selecionado para a fase de pré-aceleração da Renault Experience (RX). O trabalho de sete estudantes do Integrado foi selecionado para participar da segunda fase, na categoria Soluções de Mobilidade. O RX é um programa de incentivo ao empreendedorismo criado especialmente para os estudantes universitários.

O projeto, denominado "Olá Ônibus", é um aplicativo para transporte urbano, com informações sobre linhas, horários, rotas e pontos. Ele foi inspirado em alguns aplicativos presentes nos grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro, com algumas funcionalidades a mais, como fotos atualizadas dos pontos, procura inteligente (que informa as rotas e caminhos que o usuário tem disponível), real time (acompanhar o ônibus em tempo real), além de outras funcionalidades, como informações de áreas de risco, atrasos e informações em tempo real. Outra novidade do aplicativo é o pagamento de passagens pelo próprio celular, inibindo o uso de cartões, dinheiro ou vale transporte físico. O aplicativo tem condições de ser implantado em qualquer cidade.

Para a coordenadora do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Centro Universitário Integrado, Rosely Scheffer, o trabalho concorreu com mais de 330 projetos inscritos em todo o país e isso é motivo de orgulho. "O curso de TADS, além de desenvolver competências profissionais tecnológicas, também tem como objetivo desenvolver nos acadêmicos a capacidade de empreender e inovar para que se tornem um diferencial no mercado de trabalho", afirma Rosely.

Os acadêmicos que participam do projeto são: Bruno Pieper Bunhak, Igor Ferreira Praxedes, Julian Welter de Jesus, Leonardo Silveira de França, Marcos Vinícius da Silva Oliveira, Matheus Alexandre Rodrigues da Silva e Renan Rodrigues Pau Branco.

Comentários
0