Saúde: oficina aborda central de material esterilizado

Acadêmicos de Enfermagem participam da atividade promovida por regionais de saúde do Paraná

 

01-1


Com o objetivo de preparar os profissionais responsáveis pelas centrais de material esterilizado de hospitais, prontos atendimentos e unidades básicas de saúde, foi realizada, nos dias 3 e 4 deste mês, no Centro Universitário Integrado, uma oficina sobre o tema. A atividade foi promovida pelas 11ª e 15ª regionais de Saúde do Paraná.

 

IMG-20180704-WA0029


Durante a oficina, a enfermeira Cláudia Reis abordou as seguintes temáticas: Legislações vigentes em central de material esterilizado; classes e fluxos em central de material esterilizado; O desafio da padronização de protocolos operacionais padrão na CME; Limpeza x redução microbiana; Qualidade da água x validação da limpeza (desafios); Sistemas de barreira: A diversidade da escolha x método; Métodos de esterilização e desinfecção; Indicadores de processos; Processamento em unidades satélites.

 

IMG-20180704-WA0037


Participaram da oficina os acadêmicos do 9º período de Enfermagem do Centro Universitário Integrado. “Para nossos estudantes que estão no último ano participar dessa atividade foi de extrema importância, pois compreende-se que a formação profissional de qualidade deve ter uma base sólida de formação geral e a educação permanente em serviço. A educação permanente é um processo educativo,possibilitando o surgimento de um espaço para pensar e fazer no trabalho, com destaque para o papel fundamental das instituições de saúde no desenvolvimento permanente das capacidades dos profissionais, o qual contribui para o bem-estar social. A educação permanente também pode ser compreendida como uma ação que possibilita ao profissional maior capacidade de atuar dentro do mundo do trabalho, como ser que constrói e destrói norteado por valores políticos, culturais e éticos”, destaca a coordenadora do curso, Damiana Guedes.

Comentários
0