O canal de conteúdo do Grupo Integrado

Treinamento foi realizado por acadêmicos do 8º período de Enfermagem, sob orientação dos docentes do curso

Na última terça-feira (21), os acadêmicos do sexto período do curso de Biomedicina do Centro Universitário Integrado participaram de um treinamento em primeiros socorros. A capacitação foi conduzida por acadêmicos do último período do curso de Enfermagem, sob supervisão dos docentes do curso. 

Na ocasião, os estudantes receberam orientações sobre manobras de reanimação cardiopulmonar (RCP), manobra de Heimlich (utilizada em caso de engasgos), síncopes e aferição de pressão arterial e glicemia. 

Segundo a coordenadora do curso de Biomedicina, professora Taisa Rocha Navasconi Berbert, a capacitação é fundamental para o exercício da profissão. “O profissional pode enfrentar algumas situações de urgência e emergência em momentos do cotidiano. Durante uma coleta de sangue, por exemplo, o paciente pode desmaiar ou ter um mal súbito fazendo com que o biomédico seja o primeiro profissional de saúde a atender esse paciente”. 

A coordenadora ressaltou ainda que o treinamento teve como objetivo preparar os acadêmicos para o período de estágio obrigatório em análises clínicas. “Esse exercício foi feito com os estudantes do sexto período porque no próximo semestre eles vão ingressar no estágio obrigatório e precisam estar aptos a enfrentar emergências que possam ocorrer no campo de estágio”, explicou. 

A acadêmica do oitavo período de enfermagem, Denise Costa, explicou a importância do treinamento. “Em caso de emergência, eles vão saber como se posicionar diante do paciente e o que fazer caso ele tenha uma crise hipertensiva, hipotensiva ou uma síncope”.

Para o coordenador do curso de Enfermagem, Roney Nogueira, que supervisionou o treinamento, ver os estudantes repassando o conhecimento adquirido na graduação é recompensador. “É muito importante valorizar os nossos estudantes, são profissionais que daqui a 3 meses estarão no mercado de trabalho, então quando vemos esses estudantes preparados e capacitando outros estudantes, é muito gratificante. A gente fica muito confiante na formação dos nossos acadêmicos”, avalia.