O canal de conteúdo do Grupo Integrado

Iniciativa surgiu durante o estágio de Psicologia e Processos Educacionais

Na última segunda-feira (29), as acadêmicas do oitavo período de Psicologia do Centro Universitário Integrado, Ana Victória Oliveira, Bruna de Oliveira, Gabrielle Felsky, Mariana Fraga e Viviane Birelo, acompanhadas da professora Greicy dos Anjos, fizeram a entrega dos livros arrecadados no projeto “Escola Lê” para a Escola Estadual Novo Horizonte.

O projeto foi construído a partir do estágio de Psicologia e Processo Educacionais, onde as acadêmicas, sob orientação da professora Greicy, diretora Sandra Alves e pedagoga Simone Berthi, puderam identificar, a partir da escuta e observação, que por se tratar de um prédio novo a biblioteca da escola carecia de exemplares de literatura brasileira, infantojuvenil, entre outros. 

A partir da identificação da necessidade de ampliar o acervo da biblioteca da escola, o grupo iniciou uma campanha de arrecadação de livros. Para que o projeto tivesse um grande alcance e chegasse a mais pessoas, foi realizada uma postagem no Instagram do curso de Psicologia, explicando como o projeto funcionava e como essas pessoas iriam entregar os livros para as participantes do estágio. A iniciativa também foi divulgada em todos os grupos do WhatsApp do curso de Psicologia, durante as aulas e em diferentes cursos via redes sociais. Desse modo, após a divulgação, os estudantes começaram a entrar em contato com as responsáveis para entregar os livros. Em 17 dias de campanha foram arrecadados 88 livros, doados por 30 estudantes.

A experiência das estagiárias em sala de aula foi bastante enriquecedora, uma vez que puderam aprender e ensinar comportamentos de forma efetiva. Além disso, foi percebido que os alunos poderiam utilizar a leitura como ferramenta, uma válvula de escape em relação às situações difíceis que vêm enfrentando devido à pandemia da COVID-19, mas não tinham muitas escolhas, pela falta de livro.

Junto a essas questões revela-se a importância da leitura e da literatura que podem servir como subsídio para que os alunos aprendam diferentes formas de ver o mundo, compreender que existe diversidade de pensamentos, mundos e culturas diferentes, a importância de respeitar as diferenças, entre outras temáticas.

Alguns dos livros doados não eram adequados para a Escola Estadual Novo Horizonte, porque eram demasiadamente infantis. Sendo assim,  foram destinados ao CMEI Pioneiro Afonso Staniszewski e a Escola Municipal Professor Ethanil Bento de Assis.