Integrado inicia processo de internacionalização

As primeiras parcerias já estão em negociação com universidades dos EUA, Europa, África e América do Sul

INTERNACIONALIZAÇÃO INTEGRADO


O Centro Universitário Integrado iniciou o processo de internacionalização da Instituição. O objetivo principal é transpor as barreiras geográficas da região em que está inserida e proporcionar aos universitários o aprimoramento da formação humana e acadêmica, através de experiências em instituições estrangeiras. As primeiras parcerias já estão em negociação com universidades dos EUA, Europa, África e América do Sul.

A responsabilidade de implantação desse processo será do Núcleo de Internacionalização do Integrado. A equipe terá como missão propor e acompanhar ações de internacionalização para a comunidade acadêmica. A “Política de Internacionalização” já foi implantada pelo departamento. Ela direciona ações, parcerias e acordos internacionais para fortalecer as experiências acadêmicas e de desenvolvimento humano dos acadêmicos, professores e colaboradores da Instituição.

De acordo com Francielle Baptista, membro do Núcleo de Internacionalização do Centro Universitário Integrado, a participação da Instituição no processo se dará em várias frentes. "A Internacionalização abroad inclui todas as formas de mobilidade acadêmica. Com isso, nós podemos fomentar a participação dos nossos professores e universitários em eventos acadêmicos internacionais, treinamentos e capacitações internacionais em metodologias ativas, além de proporcionar aos estudantes intercâmbios de curta e de longa duração", afirma Francielle.

A Internacionalização também terá ações at home, ou "internacionalização em casa". Nesse processo, o universitário pode vivenciar situações e experiências para desenvolver sua compreensão do mundo e as competências interculturais sem sair da Instituição. "Entre as propostas, nós pensamos em oferecer cursos de idiomas EAD, ofertar módulos de graduação e pós-graduação internacionais a distância, além de acolher professores de instituições estrangeiras parcerias. Outro ponto fundamental é divulgar a pesquisa dos nossos acadêmicos e professores no âmbito internacional", destaca Francielle Baptista.

A troca de experiências internacionais no Integrado teve início em 2011, quando a Instituição participou do Programa Ciência Sem Fronteiras, com intercâmbios realizados na Alemanha, Austrália, Itália e nos Estados Unidos da América (EUA). Na fase atual da Internacionalização, as primeiras parcerias foram firmadas com o Instituto Politécnico de Bragança, de Portugal, e com a Universidade de Montreal, no Canadá. Todas as informações serão divulgadas pela equipe do Núcleo de Internacionalização do Centro Universitário Integrado em breve.

Comentários
0